Liderança consciente: como ser um líder consciente

Picture of Thiago Brant

Thiago Brant

 

Com o advento da Liderança Ágil, cada vez mais cursos e treinamentos estão disponíveis sobre o tema (Liderança Ágil, Liderando com Agilidade, Liderança Mindfulness, etc…), e todos abordam mindfulness e inteligência emocional na liderança. Parece que será inevitável para o líder do futuro ter que lidar com essas questões.

Mindfulness é a consciência que surge ao prestar atenção, conscientemente, no momento presente, sem julgamento.

Jon Kabat-Zinn

Um pouco da teoria do mindfulness​

anter a consciência do momento presente: é disso que se trata o mindfulness. Também é chamado de atenção plena e tem muitos benefícios que já foram pesquisados e é algo que podemos desenvolver e que pode nos ajudar a adquirir outras habilidades.

Pessoas que desenvolvem práticas de mindfulness tornam-se mais conscientes de seu eu interior e aprofundam seu autoconhecimento. Você pode medir a prática pelas mudanças no cérebro. É como levantar pesos para ganhar massa muscular.

A maior capacidade de presença que o mindfulness proporciona, permite observar melhor o que está a acontecer e assim encontrar respostas mais eficazes ao que o mundo apresenta.

A Teoria Y de Douglas McGregor diz que “as pessoas querem ser o melhor que podem e contribuir para criar valor para os outros (e o farão se tiverem as condições certas). A autora Pía-Maria Thoren acrescenta que “como vemos as pessoas afeta como estruturamos nossos processos de gestão”.

E como podemos ver as pessoas para criar as condições necessárias para que elas floresçam? É aí que entra a liderança ágil !

 

Como se tornar mais consciente em seu trabalho

Como a atenção plena se relaciona com a liderança

Acredito que Zuzanna Ziomecka, professora de mindfulness, traduz de forma bem completa como o mindfulness se relaciona com a liderança quando diz que ; “Isso inclui estar totalmente presente, foco, aprender a reconhecer e trabalhar dentro de sistemas interconectados, clareza de percepção, estabilidade diante de ameaças ou desconforto, capacidade de escolher ação em vez de reagir automaticamente e, finalmente, capacidade de autocuidado compassivo no interesse da sobrevivência”.

Exigimos cada vez mais de nossos líderes e estar presente é sua maior arma para prosperar em qualquer cenário.

Recentemente li um artigo com Rick Hanson, especialista em neuroplasticidade positiva, na Forbes Brasil sobre todos os benefícios do mindfulness na liderança, e como essa prática pode ser muito positiva para lidar com os problemas que enfrentamos atualmente, em meio à pandemia e às mudanças sociais. isolamento e o aumento do trabalho remoto.

No artigo, Rick diz que a atenção plena é muito simples, explicando que podemos nos conhecer experiencialmente de dentro para fora, bem como objetivamente de fora para dentro. Ele ensina que a maneira mais simples de experimentar a atenção plena é respirar três vezes seguidas. com plena consciência. Isso leva menos de um minuto, mas é um desafio começar a construir o músculo da atenção plena. Um grande benefício que o artigo destaca é que a atenção plena pode nos ajudar a liberar as emoções negativas que estamos sentindo e a pesquisa mostra que ser capaz de estar atento expande a criatividade.

Mindfulness Homeoffice cottonbro Pexels

Por que a atenção plena é importante no local de trabalho?

Tem havido um crescente corpo de pesquisa sobre mindfulness no local de trabalho na última década. Numerosos estudos examinaram os efeitos das intervenções, práticas e programas de treinamento de atenção plena em ambientes de trabalho. Esses estudos exploraram o impacto da atenção plena na satisfação no trabalho, estratégias de enfrentamento do estresse, foco e memória do funcionário, trabalho em equipe e muito mais:

O impacto da atenção plena no estresse no local de trabalho

A atenção plena demonstrou melhorar as estratégias de enfrentamento do estresse entre os funcionários. Um estudo publicado na Research in Personnel and Human Resources Management (Glomb, Duffy, Bono e Yang, 2011) uniu pesquisas que descobriram que os funcionários que se engajaram em exercícios de mindfulness relataram aumento da resiliência em situações desafiadoras e níveis mais altos de satisfação no trabalho.

Como a atenção plena pode melhorar o foco e a memória dos funcionários

As práticas de atenção plena ajudam os indivíduos a desenvolver melhor foco e concentração, permitindo que permaneçam presentes e engajados em seu trabalho. Um estudo realizado na Universidade de Washington (Levy, Wobbrock, Kaszniak, & Ostergren, 2012) demonstrou que o treinamento breve de mindfulness melhorou a atenção dos participantes e melhorou sua memória ao realizar tarefas.

Os efeitos da atenção plena no local de trabalho no trabalho em equipe e na gratidão dos funcionários

A atenção plena permite que os indivíduos trabalhem juntos de forma mais eficaz como uma equipe, influenciando o comportamento útil e aumentando os sentimentos de gratidão dos funcionários. Um estudo publicado no Journal of Applied Psychology (Sawyer, Thoroughgood, Stillwell, Duffy, et al. 2022) descobriu que os indivíduos que praticavam a atenção plena eram mais propensos a apoiar seus colegas por meio de atos úteis que, por sua vez, motivavam as equipes a atingir os objetivos organizacionais.

benefícios da atenção plena no local de trabalho

Thelma Bryant-Davis nos pede para “prestar atenção aos seus padrões. A maneira como você aprendeu a sobreviver pode não ser a maneira como você deseja viver ”e adoro como isso se relaciona com a atenção plena no local de trabalho. Mindfulness é prestar atenção! Só em estado de presença é possível fazer essa observação com sinceridade.

Podemos facilmente aplicar seus conselhos às organizações:

O que aprendemos até agora, como organização, que nos permite sobreviver, pode não ser a forma como realmente queremos viver.

Observar esses padrões e compará-los com a direção de nossos valores empresariais é um exercício constante de liderança dentro dos ambientes organizacionais. E é algo que ajuda em mais dois aspectos da Teoria Y de McGregor :

  • As pessoas precisam trabalhar e querem se interessar por isso. Sob as condições certas, eles gostam
  • As pessoas se direcionarão para objetivos que aceitam

Implementando Mindfulness no local de trabalho

Acredito que as Sete Práticas de um Líder Consciente de Marc Lesser são uma ótima maneira de trazer a atenção plena de forma eficaz ao nosso local de trabalho porque são muito relevantes e alinhadas com tudo o que consideramos até agora. As práticas são divididas em três partes, incluindo:

Parte Um: Investigar

  1. Ame o trabalho (Teoria Y de novo!):
    “O amor é a qualidade da atenção que prestamos às coisas.” – JD McClatchy
  2. Faça o trabalho:
    “O sucesso de uma intervenção depende da condição interior do interventor.” – Bill O’Brien
  3. Não seja um especialista:
    “A Revolução Científica não foi uma revolução do conhecimento. Foi, acima de tudo, uma revolução da ignorância. A grande descoberta que lançou a Revolução Científica foi a descoberta de que os humanos não sabem as respostas para suas perguntas mais importantes.” – Yuval Noah Harari, Sapiens: Uma Breve História da Humanidade
  4. Conecte-se à sua dor:
    “Não há como chegar à consciência sem dor”. –Carl Jung
Notas conscientes Pexels cristian-rojas

Trazendo mais atenção aos negócios

Parte Dois: Conectar

  1. Conecte-se com a dor dos outros:
    “Se você quer que os outros sejam felizes, pratique a compaixão. Se você quer ser feliz, pratique compaixão.” – O Dalai Lama
  2. Depender dos outros:
    “Cem vezes todos os dias eu me lembro que minha vida interior e exterior são baseadas no trabalho de outros homens, vivos e mortos, e que devo me esforçar para dar na mesma medida que recebi e ainda estou recebendo.” – Albert Einstein

Parte Três: Integrar

  1. Continue simplificando:
    “Viajante, não há caminho. Você faz seu próprio caminho a cada passo que dá.” – António Machado

Mindfulness e Engajamento dos Funcionários

Em minha experiência, tanto como funcionário quanto como líder, e em muitas conversas com líderes ágeis e de RH que encontro em meus workshops, vejo que a prática de estar presente na frente das pessoas leva a um grande engajamento. Os funcionários valorizam muito o fato de serem notados e ouvidos. Ambientes com líderes presentes são muito mais alegres e envolventes.

Exercícios de liderança consciente

Dois exercícios que eu sugeriria, além das sete práticas listadas anteriormente, são simples.

Exercício de liderança consciente nº 1: Respire

Exercício de liderança consciente nº 2: feedback wrap

Use a respiração para estar presente ou para trazê-lo à presença. Pare por alguns minutos e respire conscientemente.

Em segundo lugar, o Feedback Wrap é uma prática de Management 3.0 que consiste em construir o seu feedback a partir de 5 ingredientes, formando um delicioso wrap. O segundo ingrediente, “Liste suas observações”, tem tudo a ver com presença!

Separar o que é observação do que são sentimentos e julgamentos é um grande exercício de presença. Essa prática, muito alinhada com a comunicação não violenta, pode ajudá-lo a ser um líder consciente!

Liderança consciente: por onde começar?

Para ficar ainda mais fácil de colocar tudo isso em prática, pedi à minha colega Facilitadora Fabiana Mello , especialista no assunto, uma sugestão de uma maneira simples de começar a usar técnicas de mindfulness para reduzir o estresse no trabalho. E aqui está a contribuição dela!

“Se você já se convenceu da importância de praticar mindfulness no ambiente de trabalho, dê os primeiros passos agora mesmo:

  1. Incorpore a microprática de atenção plena em sua rotina.

    A microprática consiste em 3 ciclos de respiração profunda. No primeiro ciclo, concentre-se na inspiração e na expiração, no segundo ciclo relaxe suas tensões e no último ciclo pergunte a si mesmo: o que é importante para mim agora?

    Repita a microprática algumas vezes ao longo do dia. Sugestões: antes de uma reunião de trabalho, sempre que estiver prestes a iniciar uma atividade, nos momentos em que perceber alguma tensão emocional.
  2. Entre em contato com seu estado emocional e convide a equipe a fazer o mesmo.

    Adote a prática de fazer check-in no início de cada reunião de trabalho. Convide cada participante a compartilhar uma palavra sobre como está se sentindo ao chegar para a reunião.
  3. Ouça para entender, não para responder.

    Tente ouvir a outra pessoa com uma atitude curiosa, enquanto tenta entender o que está sendo dito. Quando você perceber que está pensando em uma boa resposta ou em um excelente contra-argumento para o ponto deles, volte sua atenção para ouvir.
  4. Pratique a atenção plena por 3 minutos.

    Escolha um momento do seu dia para chamar a atenção para a sua respiração. Comece com apenas 3 minutos! Se você puder fazê-lo no mesmo horário todos os dias, isso o ajudará a manter o ritmo. Talvez você possa fazer isso no início do seu dia de trabalho. O que você acha? Convide a equipe a fazer o mesmo e compartilhe sua experiência.
  5. Vá além dos limites do trabalho.

    Pratique a atenção plena fora do ambiente de trabalho – mesmo enquanto ganha músculos! Escolha uma atividade física em que você precise estar atento ao movimento: uma atividade artística, uma aula de dança, uma caminhada na natureza etc.”
maneiras de começar a praticar a liderança consciente

Recomendações de livros para líderes conscientes

Agora é com você

Acredito que a essa altura você já esteja convencido da importância da Liderança Consciente e espero que esses insights o ajudem a se tornar um líder mais consciente.

Enquanto refletia sobre tudo o que escrevi, lembrei-me de uma citação que costumo mencionar quando abro workshops de Management 3.0:

“Felizmente, muitos gerentes perceberam que o maior desafio é trabalhar com pessoas, não com máquinas.”

Acho que ilustra a mudança que nos levou do Management 1.0 para o 2.0. E para 3.0, vejo a teoria de McGregor ainda mais incorporada.

Acredite: a melhor forma de trabalhar/lidar com pessoas é a presença! Como líder, estar presente é a melhor coisa que você pode fazer pelas pessoas que trabalham com você.

Imagem de cabeçalho por Vie Studio (via Pexels)

Cookies

Utilizamos cookies para personalizar o seu conteúdo e melhorar sua experiência com a Agilers. 

Saiba mais sobre os cookies em nossa Política de Cookies